skip to Main Content
965015602 clube@utilizadores.pt clubedeutilizadores.pt ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​​

Como escrever texto sem enviar para a Internet?

Há muito tempo que tenciono usar o PC como máquina de escrever.
No entanto não o faço por causa da privacidade.

Algum amigo me sabe explicar como fazê-lo sem que os textos sejam lidos por Googles, Windows, Chineses e outros que tais?
Podem dizer que basta desligar a internet mas penso que não é suficiente porque o Windows está continuamente a guardar cópias do que se escreve e mais tarde quando se liga a Net… pimba.

Desde já os meus agradecimentos.
Abilio Silva

This Post Has 9 Comments

  1. Sugiro que grave os textos num disco externo ou numa pen e depois apague no computador.

    Penso que assim estará mais seguro.

    Também depende do que escrevemos, no meu caso normalmente não interessa a ninguém

    Pedro Claro

  2. Meu caro Abílio Silva:

    Se o seu medo é assim desse tamanho, o melhor será mesmo desligar o computador da corrente eléctrica e esquecer a Internet…

    Diariamente e em todo o planeta, centenas de milhões de pessoas, desde anónimas como eu até aos maiores cientistas, investigadores, banqueiros,pequenos e grandes empresários da estirpe da Google, Facebook e Microsoft, escrevem biliões de textos no computador, com ou sem internet ligada.

    E acredite, não têm receio dos chineses, dos americanos… ou dos norte-coreanos!

    Estaria a humanidade condenada ao obscurantismo, à Idade da Pedra, ou a escrever com giz naquelas lousas negras que eu usava na escola primária. Eram os tablets da altura…

    Pessoalmente, não tenho resposta adequada à sua questão, pois nunca vi ninguém tão assustado por algo que não tem a mínima razão de ser.

    A não ser que, quando está em casa a escrever um texto no Word, esteja alguém sub-repticiamente a espiar por detrás da sua cabeça…

    Nesse caso, nada melhor do que a porta do escritório ou do quarto fechada à chave por dentro…

    Desculpe a crueza das palavras.

    Mas a intenção é apenas uma:

    Mesmo sem um bom antivírus, escrever no computador como se estivesse a fazê-lo numa máquina de escrever do século passado, é inócuo e mais seguro do que se estivesse a escrever num caderno de papel… pois ali podem ficar as marcas da esferográfica. E então, sim, um curioso poderá facilmente ler as marcas das letras nos sulcos.

    Tenha um bom dia e muita paz de espírito.

    NOBRE LUSO

  3. Subscrevo, na íntegra a resposta de Nobre Luso.

    Acrescento apenas a possibilidade de aquisição de um pc exclusivamente para esse efeito (e nunca o ligar à internet!)

    Paulo Santos

  4. Boas,

    Penso que o seu receio é exagerado.

    Se escrever usando um programa instalado no seu próprio computador, esse conteúdo não é enviado para a internet, o Windows não guarda nem transfere copias de ficheiros criados por programas.

    Use por exemplo o LibreOffice ou qualquer programa que lhe agrade, mas (se tem receio) não uma aplicação baseada na Internet.

    Desta forma guarda os ficheiros no seu PC e… porque razão haveria o Windows de os enviar para a Internet? Não percebo o receio, isso não acontece e, mesmo que use o OneDrive para guardar os ficheiros na nuvem, esses não são partilhados (a não ser que o faça propositadamente).

    Neste caso, guarde os ficheiros noutra localização que nem sequer é salvaguardada, como por exemplo numa Pen USB ou disco externo pessoal.

    E, caso tenha receio que o programa usado para escrever os seus textos possa comunicar com a Internet, bloqueie essa comunicação.

    Para saber como fazer consulte o artigo “Como detectar, e bloquear, programas espiões?” publicado na edição 237 da revista COMPUTADOR que explica como se bloqueia a comunicação de qualquer programa usando a própria firewall do Windows:

    clubedeutilizadores.pt/computador-237/

    Cumprimentos,

    Luis C. Neto

  5. Obrigado a todos os que responderam ao meu pedido de ajuda. Esta manhã estive a pensar seriamente no meu problema (ia queimando os fusíveis) e acho que encontrei a solução. Primeiro ligar uma pen ao pc. Segundo abrir uma nova pasta nessa pen. Terceiro escrever um pequeno texto que irei criptografar e enviar para essa pasta. Quarto criar um atalho dessa pasta no ambiente de trabalho. Quinto – quando quiser escrevinhar abro esta pasta e depois guardo o conteúdo. E por último e mais importante apago tudo do histórico de ficheiros relacionado com esta pasta.

    Podem acharem isto muito exagerado mas vou apenas transcrever um pequeno parágrafo do que tenciono escrever e depois talvez mudem de opinião: “…depois dos acontecimentos narrados apressei-me a telefonar ao meu cliente mais penalizado pelos mesmos e ele ficou completamente zangado como era de esperar. Ele marcou então uma reunião comigo em frente do mercado de Matosinhos a uma hora marcada. Ai, depois de lhe explicar pormenorizadamente o que aconteceu ele sacou dum telemóvel dum saco que trazia a tiracolo – estamos em 1989 e eu só tinha visto uma vez um telefone móvel dentro do Mercedes do meu agente alemão. Ele pegou então naquela coisa que mais parecia um tijolo e discou um nr. Do outro lado responderam e ele disse: por favor desejo falar com o Snr Dr Mário Soares…”

    Abilio Silva

  6. Para Abílio Silva,

    Corroboro todo o texto de grande sensatez de Nobre Luso.

    Sou um velho de quase noventa anos cujo maior prazer que o computador me dá é escrever, tanto textos pessoais no Word como manter o correio electrónico com os amigos, no g-mail,

    Tudo isto, porque admito que o sr. Abílio Silva não utilize o computador para produzir textos imorais, ilícitos, pornográficos ou mesmo injuriosos que, a serem conhecidos, poderia levar a uma possível e eventual investigação judicial.

    Paz e bem para todos.

    Carlos Bernardo

  7. Ola, boa tarde Sr. Abilio, tudo bem ?

    Eu sempre utilizei o meu computador

    pessoal como máquina de escrever utilizando o Programa Word para escrever cartas e textos no computador mas sou eu é que envio os meus documentos através do meu email pessoal para as outras pessoas que eu conheço e só essas pessoas é que podem ler os meus documentos.

    Se o computador estiver ligado a Internet os documentos só podem ser lidos pelas pessoas que nós enviamos os documentos através do nosso email pessoal.

    É claro que se o computador não estiver ligado á internet os documentos não vão ser lidos pelas outras pessoas e os documentos ficam guardados no computador.

    Desejo lhe um bom fim de semana, abraço.

    Gil Vega

  8. Caro Gil Vega,

    Não se esqueça que ao escrever um texto o Windows de 3 em 3 minutos – salvo erro – grava uma cópia do texto no Histórico de Ficheiros. Isso significa que um hacker ou o Google ou o Windows ou alguém interessado no assunto que você está a escrever pode “roubar-lhe” o texto mesmo depois de fechar o World. A maior parte do que escrevemos ninguém tem interesse neles. Mas há exceções não só em escrituras mas também em projetos científicos, por exemplo. Os amigos que não têm nada de interessante para escrever continuem como sempre. Eu que tenciono escrever sobre assuntos que envolveram pessoas de relevo na sociedade e sobre outros assuntos históricos mas que ninguém fala (como por exemplo uma greve de pilotos da Força Aérea na BA12, etc, etc,., tenho que zelar pela minha segurança pois queria morrer de morte morrida e não de morte matada. Mas se calhar sou eu que tenho a mania da perseguição…

    Um abraço

    Abilio silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.