skip to Main Content
965015602 clube@utilizadores.pt clubedeutilizadores.pt ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​​

Os discos SSS já são confiáveis para nao perderem ficheiros?

Boa tarde,

Há alguns anos tive de levar o meu pc à box pois o disco avariou.

Perguntei pela possível instalação de um disco SSD mas o funcionário desaconselhou-me pois os discos SSD ainda não eram confiáveis e não duravam tanto como os discos tradicionais, podendo perder ficheiros.

Agora que ouço falar tanto no desempenho que um disco SSD pode proporcionar, pergunto se já duram e não perdem ficheiros.

Agradecido

António Duarte Loureiro

This Post Has 3 Comments

  1. Particular ainda não aconselho aos meus clientes os discos SSD , duram menos e nunca se sabe quando

    avariam e quando é assim vai tudo o conteúdos , para além de não ser recomendável fazer o defrag etc etec ,

    Aos meus clientes não aconselho , assim como as pens nem todas são recomendáveis só aquelas mesmo

    de marca fiáveis o barato sai caro para além de se ter que escolher Pen com read/writer umas são mais

    rápidas que outras

    Luis Simões

  2. O meu testemunho pessoal:

    Há vários anos que uso discos SSD nos meus computadores pessoais (desktop e laptop) e nunca tive um problema.

    Pelo contrário, já tive de substituir (por avaria grave) discos HDD internos e externos…

    Cumprimentos,

    NL

  3. Caro António Duarte,

    De facto esse tipo de questões fizeram sentido há anos atrás, como é aliás normal sempre que estamos perante uma mudança de tecnologia.

    Os discos rígidos convencionais permaneceram ao longo de algumas décadas e podem considerar-se relativamente confiáveis. Por essa razão e porque as primeiras gerações de SSD tinham algumas limitações e uma vida útil mais curta, criaram-se também alguns preconceitos e dúvidas que já não fazem muito sentido agora. Na net circulavam até inúmeros ‘mitos’ e opiniões exageradas sobre tudo o que não se poderia fazer com um SSD.

    Já não estamos perante discos SSD de primeira geração. Ninguém de bom juízo compararia os automóveis atuais com os primeiros que se fabricaram, ou os aviões atuais com aviões antigos, não é verdade?

    Discos SSD já ‘dão o litro’ nos computadores de milhares de particulares e empresas e o desempenho que proporcionam compensa, na minha opinião, as pressupostas desvantagens que alguns referem. Posso-lhe dizer que sempre utilizei discos rígidos convencionais até 2018. A partir de Junho de 2018, equipei o PC com um disco SSD Intel, absolutamente ‘regular’, nem sequer me preocupei particularmente com as marcas e modelos considerados ‘xpto’. Até ao momento não tenho qualquer razão de queixa. O disco vai fazer 4 anos em breve e não apresenta nenhum indício de problema, sendo que trabalho com o PC muitas horas por dia, com muita manipulação de ficheiros, downloads, visualização de ficheiros de áudio e de vídeo, etc. Mais, nem sequer me preocupo excessivamente com algumas ‘recomendações’ que por aí circulam sobre os SSD e que são tão exageradas que beiram o fanatismo.

    Tendo em conta as especificidades técnicas inerentes ao funcionamento dos SSD, que é diferente do modo como funcionam os discos convencionais, limito-me a não fazer desfragmentação de ficheiros, mas sim, otimização, o que já é contemplado pelo Windows 10, desativei a indexação de ficheiros, porque não me é essencial e ativei a função trim, que é um requisito para os SSD. Não desativei o restauro, como alguns sugerem para ‘evitar um maior número de ciclos de escrita no SSD, diminuindo ainda mais a sua vida útil’. Marimbei-me totalmente para esses preciosismos todos e uso o PC como se tivesse um disco convencional e do mesmo modo como sempre o usei. Até agora, não há diferença, a não ser na maior agilidade do PC, e nunca se verificou nenhuma ‘perda de dados’. Devo-lhe dizer que uso o SSD apenas para o sistema operativo e uso um disco convencional para armazenamento de ficheiros, e creio ser essa a melhor combinação.

    Espero ter sido útil,

    Abraço

    Fernando Cabrita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.