skip to Main Content
965015602 clube@utilizadores.pt clubedeutilizadores.pt ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​  ​​ ​ ​ ​​

Temas pediu cartão de crédito

Tentei descarregar o ficheiro Teams.

Pediu-me o nº do cartão de crédito, justificando pela necessidade de localizar geograficamente os utilizadores da plataforma.

Dei os dados do cartão, e depois de concluida a operação, tentei activar a app, mas para minha surpresa não tinha sido instalada.

Tenho receio de alguma situação de pishing, e tenho vontade de mandar cancelar o cartão.

Agradecia o V/parecer

Obrigado

Nuno Reis

This Post Has 4 Comments

  1. Mas também deu o Código do Cartão ?

    Se foi só o Número, creio que não deverá haver problema…

    Não sei se é normal o programa pedir o Nº do Cartão, mas terá mesmo obtido esse programa de uma página fidedigna?

    Cumprimentos

    Manuel Dias – Parede

    °

  2. Boa tarde.

    Tratando-se de segurança, a minha experiência aconselha a pressupor que o pior possa estar a acontecer. Preferia anular rapidamente o cartão, antes de males maiores.

    Depois de ter lido o seu mail, fiz uma pesquisa rapida e a microssoft diz que só pede dados de cartão se estiverem a ser subscritos serviços pagos e mesmo quando se tornam necessárias verificações de segurança, apenas pedem os últimos quatro dígitos do cartão e nada mais …

    O seguro morreu de velho, por isso uso sempre cartões vittuais

    Cumprimentos

    Ed

  3. Pela descrição que faz, tudo sugere que seja burla. Agora esteja atento à sua conta Dep. à Ordem e à sua conta-cartão. Caso ocorra algum débito peça imediatamente ao seu banco para o anular.

    No entanto acho que deve desde já contatar o seu banco e contar-lhe a ocorrência. E ainda, pedir sugestão do seu banco sobre a melhor forma de solucionar a questão.

    Saúde.

    Alfredo Figueiras

  4. Caro Nuno Reis

    Estas operações (sem presença física do cartão E DO SEU TITULAR), chamam-se ‘Mail Orders’,

    são muito usadas e podem ser revertidas na entidade emissora do cartão (normalmente um banco), rejeitando a operação.

    Não costuma ser fácil quando o emissor informa de maneira inquestionável que nunca deve usar o NÚMERO DO CARTÃO para compras ‘à distância’, mas sim usar “instituições” do tipo PAYPAL ou quejanda.

    Apesar de, mesmo assim, se poder contestar, é preciso provar não ter havido negligência.

    Por exemplo: num hotel (e no estrangeiro isto é comum), entrega-se o cartão para fazer um registo de garantia de pagamento (à saída); logo, qualquer funcionário dispõe, fisicamente, do cartão e, portanto do seu número.

    Isto é mais evidente nos países não dispondo de rede eletrónica para ler o cartão e acionar o que for devido (nos aviões para compras a bordo, por exemplo) e, mesmo assim, o funcionário pode ‘fixar/anotar’ esse número.

    Nestas situações, pode ser mais fácil repudiar a operação fraudulenta como, por vezes até são usados falsos terminais portáteis que guardam números de cartões…

    Os emissores (bancos) costumam informar com veemência que NUNCA se deve permitir que um cartão saia da vista do seu detentor.

    Ora dar voluntariamente o NÚMERO do cartão é o mesmo que permitir que ele fique em poder do ‘vendedor’; nas operações PRESENCIAIS, é necessário um código (PIN), caso em que não se conhecem casos de fraude; só a negligência do titular o facilita…

    Não nos espantemos, mas é nos países ‘chamados’ de desenvolvidos que as fraudes ocorrem por não disporem de redes eletrónicas e dependerem de ‘Mail Orders’ e de papéis com assinaturas (que são cópias do cartão “inprints”);

    aproveito para lembrar que nos EUA, GB, Brasil, etc. estas fraudes são aos ‘montes’!

    Em resumo: dependendo da instituição emissora (banco) – -a operação poderá ser repudiada, mas é tanto mais difícil quanto não se respeitaram as normas impostas/aconselhadas pelo emissor.

    Há instituições mais condescendentes que outras, mas também se costumam escudar nos contratos…

    De qualquer forma, tente….

    Espero ter ajudado.

    _____________
    Rogério de Sousa
    * Porto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.